PSD questiona fim do “code-share” da TAP com a SATA
Publicado em 23 de Novembro, 2017

Os deputados do PSD/Açores na Assembleia da República questionaram hoje o Ministro do Planeamento e Infraestruturas sobre o anúncio da TAP do fim do acordo de “code-share” com a SATA, nos voos para São Miguel e Terceira, com destino ao continente e vice-versa, em vigor desde o ano 2000.

Berta Cabral e António Ventura querem conhecer as razões da decisão, assim como “a nova estratégia da TAP para as duas Ilhas”, incluindo saber “se a TAP pretende reabrir os balcões encerrados em São Miguel e na Terceira”, e esperando que “não se assista agora a uma diminuição de voos e capacidade de carga, ou ao aumento do custo das passagens para aqueles dois destinos”.

Os deputados do PSD/Açores lembram que o acordo assumia uma parceria “que permitia aos passageiros voarem nas duas companhias, independentemente de qual das duas fosse o bilhete original, com partida ou destino nos Açores”.

“Essa cooperação dava a possibilidade aos açorianos que vivem em São Miguel e na Terceira de terem uma maior flexibilidade na sua mobilidade”, avançam, temendo que o fim do “code-share” indique “que essa flexibilidade diminua, tornando a mobilidade dos açorianos das duas ilhas em causa mais restrita”, explicam.