Comunicado: PSD/Ribeira Grande responde a Fernando Sousa
Publicado em 26 de Agosto, 2017

O PSD da Ribeira Grande acusou o candidato do PS à Câmara Municipal da Ribeira Grande de andar desnorteado com o aproximar das eleições autárquicas.

Em causa estão as declarações que fez sobre a ETAR da Ribeira Grande, em refere que o atual executivo camarário, liderado pelo PSD desinvestiu no saneamento básico da cidade.

É preciso relembrar que Fernando Sousa, atual candidato socialista, foi vereador com o pelouro das águas, saneamento e equipamentos municipais, no segundo mandato de Ricardo Silva (2009-2013), e nada fez para que o problema que agora traz a público fosse resolvido.

Pelo contrário, foi no atual mandato autárquico, liderado por Alexandre Gaudêncio, que a Câmara Municipal iniciou a obra da Frente Mar, através da construção de uma ponte na foz da ribeira, e que inclui uma estação de tratamento de águas.

Para além disso, foi na atual legislatura que se procedeu a obras de saneamento em várias artérias da cidade e que eram aguardadas há largos anos, como por exemplo, a Rua dos Apóstolos na freguesia da Conceição, a Rua do Botelho, Jácome Correia, Madre Margarida do Apocalipse, Santa Luzia, Estevão Alves e Cónego Cristiano Jesus, todas na freguesia da Matriz. Ao todo foram investidos cerca de 5 milhões euros nos últimos quatro anos.

É por isso falso quando se fala em desinvestimento no saneamento básico. Para além disso, foi ao longo deste mandato, liderado pelo PSD, que se concluiu o projeto de ligação das águas residuais da cidade para a ETAR que está instalada em Rabo de Peixe, e que irá permitir limpar toda a zona da cidade contribuindo assim para novos investimentos privados turísticos já conhecidos.

O PSD/Ribeira Grande apela por isso que o Partido Socialista e o seu candidato à autarquia fale a verdade e não omita todo o trabalho desenvolvido ao longo dos últimos 4 anos.

Aliás, nos últimos 3 anos e meio pouco ou nada se ouviu falar do PS e das suas ideias para o concelho e só com o aproximar das eleições autárquicas é que se tem mostrado mais ativo, o que revela o desnorte da sua estrutura concelhia e a tentativa de iludir as pessoas com falsos argumentos.