Pobreza – Opinião de João Bruto da Costa
Publicado em 31 de Julho, 2017

Honra seja feita à Dra. Piedade Lalanda.

Em artigo de opinião, a ex-governante fez a análise dos dados sobre pobreza e a dura realidade açoriana, onde 70 mil açorianos vivem abaixo do limiar da pobreza, subsistindo com pouco mais de 250 euros mensais!

Estes dados agravaram-se na última década, período em que o PSD Açores denunciou a gravidade da situação social regional e os vergonhosos indicadores sociais de um regime socialista que, apesar dos milhares de milhões de euros, deixou muitos açorianos para trás.

Fizeram-se declarações políticas, interpelações, debates, visitas, jornadas parlamentares e, quer enquanto deputada, ou como Secretária Regional, a Dra. Piedade e toda a entourage socialista andaram em negação, exaltaram as políticas seguidas nos Açores e recriminaram os alertas e denúncias da oposição.

O poder regional classificou-nos de derrotistas e, instado a acabar com as formas de perpetuação da pobreza ou com os caminhos seguidos para o avolumar da pobreza envergonhada ou a passar de geração em geração, acusou o PSD de inventar uma realidade que puxava os Açores para baixo.

Após uma década de debates em que o poder socialista acabou por ser o Alfa e o Ómega do crescimento da pobreza, perante a dura e crua realidade dos números, a Dra. Piedade e o PS têm de conviver com quase um terço da população abaixo do limiar da pobreza.

Honra lhes seja feita.