Esclarecimento: Dívidas a fornecedores e à segurança social desmentem propaganda socialista
Publicado em 28 de Março, 2017
A propósito do comunicado dos deputados do PS/Açores sobre as finanças públicas regionais, vem o grupo parlamentar do PSD/Açores esclarecer o seguinte:
O Partido Socialista, por mais que tente iludir os açorianos, não desmentiu o essencial: a dívida global do sector público regional já ultrapassou os dois mil milhões de euros e não para de crescer, como demonstrou o Tribunal de Contas. Somando a este valor as parcerias público-privadas, conclui-se que as responsabilidades financeiras da Região ascendem assim a mais de 2600 milhões de euros, quase 70 por cento do PIB regional.
O Partido Socialista fala num mundo que não existe, ao afirmar que os Açores, em matéria de finanças públicas, estão em melhor situação que a Finlândia, Suécia ou Dinamarca. Este Partido Socialista está completamente desligado da realidade.
A realidade das finanças públicas regionais está bem patente nas dívidas de várias empresas públicas que não pagam o que devem aos fornecedores.
O hospital de Ponta Delgada não paga as faturas da luz e da água: deve dois milhões de euros à EDA e meio milhão aos Serviços Municipalizados de Ponta Delgada.
O grupo Lotaçor não entregou dois milhões de euros de descontos dos seus funcionários à Segurança Social.
A SATA deve dezenas de milhões de euros à ANA Aeroportos.
O Hospital de Ponta Delgada não entregou à Segurança Social quase três milhões de euros de descontos dos seus funcionários.
Nenhum empresário ou chefe de família teria a coragem de dizer que está tudo bem se não pagasse à segurança social ou deixasse de pagar a água e a luz. Só o Partido Socialista tem esse descaramento.
Esta é, infelizmente, a verdadeira realidade das finanças públicas da Região. As dívidas das empresas públicas desmentem a propaganda socialista sobre o estado das finanças públicas regionais.