Festival – Opinião de Hermano Aguiar
Publicado em 29 de Fevereiro, 2016

O festival de milhões e promessas já começou.

Sérgio Ávila já carregou no botão da máquina de propaganda do governo regional.

O tapete vermelho já lhe foi lançado. E, assim, vemos, ouvimos e lemos que o governo regional lança, adjudica, aprova, estuda, faz, promete, compromete-se, satisfaz… Só falta anunciar que as dívidas foram pagas!

A nova escola que o secretário regional havia negado ontem, passou a ser possível hoje, pela voz do chefe.

O número de “ocupados” faz cair em catadupa a taxa de desemprego.

Acriticamente se lança o tapete vermelho para mais uns anos de permanência no poder da família e amigos socialistas que, em 20 anos, levaram os Açores aos patamares de desenvolvimento económico, social e cultural que vivenciamos.

No país, somos os piores na Educação, na Saúde, no poder de compra, nos rendimentos mensais, na criação de riqueza. E os melhores na pobreza e nas toxicodependências.

Em participação cívica estamos entre as piores regiões da OCDE. Só comparável com regiões da América Latina ou do leste europeu acabadas de sair de regimes comunistas.

A Autonomia que se conquistou foi para isto? Para desenvolver uma Região ou para folgar uma elite?