Um grito – Opinião de Hermano Aguiar
Publicado em 04 de Janeiro, 2016

Surgem, espontaneamente, da sociedade civil açoriana, movimentos que nos transmitam esperança em dias melhores. Movimentos cientes da sociedade em que vivemos, das suas dificuldades, entraves e capacidades.

O movimento “Desperdício Zero”, sob a liderança da Dra. Isabel Cássio, acarinhado pela Associação Séniores de São Miguel e pela Câmara Municipal de Ponta Delgada, propõe-se recolher excedentes alimentares junto da restauração e hotelaria micaelense e doar refeições às famílias carenciadas.

De realçar a adesão de empresas, instituições de solidariedade social e juntas de freguesia a este projeto, e o empenho do Município de Ponta Delgada, contribuindo com instalações e equipamentos.

Estamos perante um movimento que reconhece, por um lado, a sociedade de excessivo consumo em que alguns de nós vive e, por outro, a pobreza que atinge boa parte dos nossos concidadãos. Este é um grito no meio do silêncio em que vive um povo passivo e desmoralizado.

Duas lições a retirar: uma sociedade civil ativa, crítica, capacitada é, como já defendia Tocqueville, o melhor que pode acontecer a uma comunidade; o poder político deve ser parceiro e não dono das iniciativas da sociedade civil.