PSD/Açores questiona apoios públicos do programa “Percursos”
Publicado em 10 de Dezembro, 2015

O PSD/Açores questionou se o dinheiro público com que o Governo Regional financiou a Casa do Povo da Terra Chã para o programa “Percursos”, que presta apoio ao tratamento de toxicodependentes, “foi convenientemente acompanhado, pois impera saber-se de que forma foi gasto e que montante foi atribuído”.

“Se houve ou não, e parece que houve, má utilização do mesmo, queremos saber porque é que o governo não atuou”, avançou o deputado Luís Rendeiro.

O social-democrata falava durante a discussão de uma proposta para a mudança das instalações fixas onde é prestado aquele programa de substituição de opiáceos por metadona, considerando que a mesma “é agora uma urgência, pois tem de ser dado um espaço digno aos seus utentes e funcionários”.

“E se essa é agora uma emergência, é porque o programa fracassou naquilo que era mais básico. Nos resultados e nas condições da prestação do serviço”, criticou, lembrando que “de julho até dezembro, o governo nada fez para arranjar essas novas instalações, ou sequer remodelar as atuais”, disse Luís Rendeiro.

O deputado do PSD/Açores perguntou, sem ter obtido resposta, ao Secretário Regional da Saúde, “porque é que os programas em questão saíram das Casas de Saúde e das Unidades de Saúde de Ilha”, indagando sobre os valores dados “à Casa do Povo da Terra Chã, e também à Associação ARRISCA,” e sobre “as vantagens que se obtiveram da entrega daquele serviço àquelas associações”, acrescentou.

“É urgente que o Governo Regional diga se controla ou não a aplicação do dinheiro público na área das Toxicodependências, e é grave que o responsável pela pasta da Saúde se esquive a responder a estas questões”, concluiu Luís Rendeiro.