PS revela “falta de escrúpulos” nas críticas à obra da Avenida do Mar
Publicado em 30 de Dezembro, 2015

A comissão política do PSD de Ponta Delgada repudiou a “falta de escrúpulos” do PS nas críticas feitas à obra da Avenida do Mar, alegando que os socialistas fizeram um “lamentável aproveitamento partidário” dos prejuízos causados pelo temporal de 14 de dezembro.

Em comunicado, a comissão política concelhia de Ponta Delgada dos social-democratas, presidida por Pedro Furtado, lamentou a “desorientação e desconhecimento revelados pelo PS”, dado que a obra da Avenida do Mar, inaugurada em 2009, foi uma obra “estruturante para a freguesia de São Roque que veio trazer maior segurança às populações que vivem na zona”.

“Ao fazer críticas sem fundamento à obra da Avenida do Mar, o Partido Socialista mostra que prefere voltar aos tempos em que a população da freguesia de São Roque enfrentava todos os invernos de coração nas mãos sempre que havia mau tempo”, afirmaram os social-democratas.

Para o PSD de Ponta Delgada, só em situações meteorológicas excecionais é que o mar galga a proteção da orla costeira, como sucedeu a 14 de dezembro, em que o vento forte e ondulação superior a 10 metros causaram estragos, à semelhança do que sucedeu no molhe do porto de Ponta Delgada, “embora neste último caso o PS estranhamente já não se pronuncie”.

Os social-democratas elogiaram ainda a “pronta resposta” dos serviços da câmara municipal de Ponta Delgada e dos seus funcionários na reparação dos estragos causados pelo mau tempo, bem como o “rápido restabelecimento da circulação viária na Avenida do Mar”.

“Ao contrário do Partido Socialista, a comissão política concelhia de Ponta Delgada do PSD reconhece também o bom trabalho de cooperação entre a câmara municipal, o Serviço Regional de Proteção Civil e a junta de freguesia de São Roque no auxílio às populações”, afirmaram.

Os social-democratas manifestaram ainda o desejo de que este “bom trabalho de cooperação se mantenha” no necessário apoio financeiro aos municípios afetados pelo mau tempo, tendo recordado que só no concelho de Ponta Delgada os prejuízos ascendem a cerca de um milhão de euros.