Exemplar – Opinião de Hermano Aguiar
Publicado em 28 de Dezembro, 2015

A Santa Casa da Misericórdia do Divino Espírito Santo da Maia – SCMM, fundada em 1919, é um exemplo das capacidades da sociedade civil para fomentar o progresso das comunidades rurais das nossas ilhas.

Com um orçamento anual de mais de 2 milhões de euros, desenvolve a sua ação na zona oriental do concelho da Ribeira Grande, apoiando diretamente cerca de 200 famílias e outros tantos jovens.

Empregando 65 pessoas, a SCMM dedica-se ao apoio das populações carenciadas, através dos lares de internamento de jovens em risco e de idosos, do serviço de apoio domiciliário, do centro de atividades ocupacionais para crianças menos capacitadas e outras valências dedicadas à promoção da educação e do emprego.

A sua farmácia, o serviço de recolha de análises clinicas e o consultório de medicina dentária, contribuem, e em muito, para que as populações abrangidas tenham melhores cuidados de saúde.

A SCMM empenha-se, ainda, no desenvolvimento do conhecimento e da economia local, com um clube de informática, o Museu do Tabaco e a Casa Museu Rural da Lombinha da Maia.

Eis um bom exemplo do potencial da sociedade civil açoriana para, sem amarras redutoras, fazer progredir as nossas terras.