Desigualdades – Opinião de Hermano Aguiar
Publicado em 21 de Dezembro, 2015

Recebemos mais uma triste notícia sobre a situação da sociedade açoriana: temos, nos Açores, os piores resultados do país no que concerne os 6º e 9º anos de escolaridade.

Já não bastava termos a mais alta taxa de abandono escolar precoce do país, com 34% dos alunos a abandonarem a escola antes de terminarem os seus estudos.

Já não bastava termos a mais alta taxa de analfabetismo do país.

Estamos a fomentar uma sociedade de desigualdades. Desigualdade perante a lei. Desigualdade de oportunidades. Desigualdade no acesso ao emprego, à saúde, à educação, às comunicações, aos recursos.

Não há desenvolvimento, e muito menos progresso, sem cidadãos formados, com capacidade crítica, com conhecimentos.

Por este andar, não vamos permitir aos açorianos a sua autonomia enquanto pessoas e enquanto cidadãos. Não vamos proporcionar às famílias a oportunidade para transporem as suas condições de origem, vencendo o fatalismo e permitindo aos filhos e aos netos melhores condições de vida do que aquelas que beneficiaram os pais e os avós.

Não há quadro que melhor retrate o regime de 20 anos de governação socialista da Região, do que este da Educação, fomentador de uma sociedade de desigualdades.