PSD/Açores questiona governo por atraso em cooperação com associação “Olhar Ponte”
Publicado em 14 de Dezembro, 2015

O PSD/Açores questionou o Governo Regional sobre o atraso na resposta a um pedido de cooperação, feito através do Instituto da Segurança Social dos Açores (ISSA), da Associação Desenvolvimento “Olhar Poente”, uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) sedeada na freguesia da Vila Nova (Praia da Vitória).

Num requerimento enviado à Assembleia Legislativa, o deputado social-democrata Paulo Ribeiro explica que “o pedido foi feito ao ISSA, no sentido de garantir a sustentabilidade e o funcionamento daquela IPSS, que enfrenta dificuldades financeiras que colocam em risco a sua subsistência, e mesmo a sobrevivência da própria instituição”, adianta.

A Associação Desenvolvimento “Olhar Poente” é uma IPSS, que abrange valências distintas como “campos de férias para crianças e jovens, centro de explicações, Babysitting, transporte coletivo de crianças, consultório de Terapia da Fala, e ainda a Creche e ATL Rural “Olhar Infantil””, refere Paulo Ribeiro.

O parlamentar considera que a instituição “responde a muitas famílias da freguesia da Vila Nova, mas não restringe aí a sua ação, pois recebe crianças das Quatro Ribeiras, Agualva, São Brás, Biscoitos e Lajes. Além disso, garante a manutenção de seis postos de trabalho – no caso, mulheres – no meio rural da ilha Terceira, algo que é meritório, de dificuldade reconhecida e que deve ser apoiado e incentivado”, frisa o social-democrata.

“Atualmente, são mais de 30 as crianças a cargo da “Olhar Poente”, permitindo a fixação das suas famílias na freguesia de onde são originárias, e impedindo o desenraizamento social e cultural daquelas crianças”, acrescenta Paulo Ribeiro.

O deputado do PSD/Açores quer assim saber se o executivo “conhece as dificuldades relatadas e, caso assim seja, que tipo de cooperação prevê realizar com aquela IPSS. O requerimento solicita ainda um prazo para que essa resposta seja dada pelo Governo Regional”, conclui.