Centralização da Saúde no Pico revela promessas incumpridas pelo PS
Publicado em 10 de Dezembro, 2015

O PSD/Açores criticou o conjunto de “promessas incumpridas” pelos sucessivos governos socialistas na ilha do Pico, no que diz respeito à área da Saúde, considerando que “os picoenses continuam a aguardar respostas claras e concretas, enquanto aumentam os compromissos falhados pelo PS”, disse o deputado Cláudio Lopes.

Em causa está a intenção socialista de centralizar “todo o serviço de urgência no Centro de Saúde da Madalena”, já assumida pelo Secretário Regional da Saúde, pelo que “o governo tem de esclarecer o que pretende para as atuais valências dos Centros de Saúde das Lajes e de São Roque. E que impactos as eventuais alterações terão para as populações daqueles dois concelhos”, frisou o social-democrata.

“É preciso saber como vai ser feita essa centralização. Com que recursos humanos e tecnológicos ela será suportada, e quando vamos ter todos esses recursos na ilha do Pico?”, questionou Cláudio Lopes.

Segundo o parlamentar, os picoenses “não estão contra a criação de um Serviço de Urgência no Centro de Saúde da Madalena, não querem é que, criada essa valência, se anulem serviços de proximidade. Que são importantes, e que são prestados há muitos anos nas Lajes e em São Roque, beneficiando as respetivas populações”, explicou.

“Entretanto continua-se a aguardar a concretização de promessas como a criação de uma secção destacada dos Bombeiros Voluntários, na freguesia da Piedade, com uma ambulância. Ou a entrada em funcionamento da 2ª viatura SIV, no sul da ilha, ficando as duas viaturas em serviço permanente 24 horas por dia, todos os dias da semana”, avançou.

“Assim como os picoenses ainda esperam que o governo adquira os equipamentos clínicos necessários para equipar o Novo Centro de Saúde da Madalena, nomeadamente o aparelho de TAC e de ECO. Os picoenses confiam, que nesta matéria tão importante, os políticos estejam em sintonia, e coloquem os interesses da ilha e das suas populações à frente dos interesses partidários”, considerou o deputado do PSD/Açores.

Cláudio Lopes afirmou que os picoenses “dispensam e rejeitam ser enganados pelos políticos”, lembrando que “quem prometeu partos no Pico, não foi o PSD, foi o PS. E foi num governo socialista de Carlos César, negado depois por um governo socialista de Vasco Cordeiro”.

“Da mesma forma, quem prometeu serviços diferenciados de saúde no Pico, não foi o PSD, foi o PS. Quem prometeu uma extensão de saúde e uma secção destacada de Bombeiros na freguesia da Piedade, não foi o PSD, foi o PS. Quem é responsável pelas políticas de Saúde, não é o PSD é o governo do PS, e quem governa nos Açores, por enquanto, não é o PSD é o PS”, concluiu.