Obras do Museu Carlos Machado e Biblioteca de Angra “deviam envergonhar” governo do PS
Publicado em 26 de Novembro, 2015

O PSD/Açores afirmou que “o Partido Socialista e o Governo Regional deviam ter vergonha de falar nas obras da sede do Museu Carlos Machado e da nova Biblioteca Pública e Arquivo de Angra do Heroísmo”, disse o deputado José Andrade.

“Nove anos sem conseguir começar uma obra é uma vergonha e seis anos sem conseguir acabar uma obra é outra vergonha, assim como é uma vergonha ficar 400 dias sem responder a um requerimento sobre este assunto e vir agora congratular-se em comunicado oficial por ter começado há um mês uma obra que já estava prometida há nove anos”, acrescentou o deputado social-democrata durante o debate parlamentar do Plano da Região Autónoma dos Açores para 2016.

“Este é um Plano sem crédito que reflete um Governo sem chama”, considerou José Andrade, acrescentando que, no setor da Cultura, “onde não tem novidade não tem credibilidade, com obras sempre prometidas e nunca cumpridas, e onde tem novidade não tem originalidade”.

Como exemplo, denunciou que, no Plano para 2016, o Governo anuncia a criação de uma Rede de Museus dos Açores “que é exatamente o mesmo que o PSD/Açores propôs e o PS chumbou em fevereiro de 2014”.

Sobre a reforma do sistema de incentivos financeiros à Cultura, que o Governo Regional empreendeu durante a Legislatura que agora termina, José Andrade anunciou as conclusões de uma consulta escrita recentemente desenvolvida junto de 100 entidades culturais das 9 ilhas dos Açores, “para melhor percebermos o que pensam os próprios destinatários dos apoios culturais”.

“Mais de 60% acham que a nova legislação ficou pior; 90% entendem que os apoios existentes são insuficientes; 80% consideram que o processo de candidatura está mais complicado; 85% julgam que a informação do governo é reduzida; 75% pensam que os pagamentos são atrasados e 95% concluem que a atual política de Cultura deve ser alterada”, elencou.

“Não nos admira que o PS desvalorize os indicadores desta consulta, porque prefere ignorar as opiniões e subverter os resultados”. Afinal, concluiu José Andrade, “o PS é o tal partido que acha que quem perde as eleições é que deve governar!”.