Governo “não soube aproveitar” proposta do PSD/Açores para reduzir listas de espera
Publicado em 25 de Novembro, 2015

O PSD/Açores considerou que o Governo Regional “não aproveitou da melhor forma a proposta que avançamos para a redução das listas de espera cirúrgicas, já que não a implementou num modelo de forma contínua e respeitando os tempos máximos de resposta garantidos, que não são cumpridos”, disse o vice presidente da bancada parlamentar, Luís Maurício.

Frisando que “já é costume que o governo se aproprie de propostas do PSD/Açores. Propostas que inicialmente contesta, mas que depois aproveita, e este foi um desses casos”, o deputado explicou que, “para além de ter demorado cerca de dois anos a avançar com a medida, o governo pecou por não cumprir o espírito prático que a mesma encerrava”.

Em causa está “uma produção cirúrgica adicional, mas através de um regime integrado de gestão de doentes em espera, que abarque os três hospitais da Região. E operando esses doentes fora do horário normal de trabalho, pois só assim os números poderão baixar”, frisou Luís Maurício.

“São mais de 9.000 doentes inscritos em listas de espera cirúrgicas, segundo dados da própria Direção Regional da Saúde”, explicou o social-democrata, que apontou o dedo “à falta gritante de anestesistas, que o Governo Regional tem sido incapaz de resolver”, assim como “às seis salas do bloco operatório do Hospital de Ponta Delgada, que continuam fechadas à tarde, e uma delas também de manhã”, concluiu.