“Baixa política é prometer e não cumprir”
Publicado em 26 de Novembro, 2015

O PSD/Açores considerou que a “baixa política” acontece “quando se promete e não se cumpre, como aconteceu com a nova escola das Lajes do Pico, que consta do Plano para 2016 com uma verba de 8,6 milhões de euros, mas que é uma promessa socialista de 1998”, disse o deputado Cláudio Lopes.

O social-democrata respondeu assim ao secretário regional da educação e cultura, lembrando tratar-se “de um compromisso da 1ª legislatura dos governos do PS, que está a ser cumprida na 5ª legislatura. A promessa de construção da nova escola consta do comunicado do Conselho de Governo de 7 de julho de 1998”, referiu.

“Aquilo que os senhores fizeram, durante 17 anos, ao concelho das Lajes do Pico, e à comunidade educativa das Lajes do Pico, foi prometer, adiar e enganar. Isso é, de facto, baixa política”, afirmou Cláudio Lopes.

O deputado questionou diretamente o governante, “para saber se está em condições de garantir, hoje aqui neste Parlamento, que no início do próximo ano letivo 2016/17, a escola estará em pleno funcionamento”.

E recordou que as verbas inscritas em planos, nestes 17 anos, “ultrapassam 34 milhões de euros. Só nesta legislatura foram inscritos 27,2 milhões de euros, quando a obra foi adjudicada por 16,1 milhões de euros. Trata-se de um erro de cálculo de 40%, que demonstra uma tremenda falta de planeamento”, frisou.

Cláudio Lopes disse ainda ao secretário regional Avelino Meneses, “que tem de defender o histórico do partido que sustenta o seu governo, e isso já acontece há 19 anos, pelo que no caso da Escola das Lajes do Pico, está a cumprir uma promessa com 17 anos e tem de saber lidar com as críticas que isso acarreta”, concluiu.