Verbas do Plano “insuficientes para atenuar flagelo do desemprego” em São Miguel
Publicado em 30 de Outubro, 2015

Os representantes do PSD/Açores no conselho de ilha de São Miguel deram parecer desfavorável à anteproposta de Plano Anual Regional para 2016, alegando que o investimento público previsto “não é suficiente para atenuar o flagelo do desemprego” na maior ilha do arquipélago.

“O investimento público previsto para o Emprego, Competitividade e Gestão Pública não é suficiente para se atenuar o flagelo do desemprego. Este governo regional tem-se apenas preocupado em adiar o problema do desemprego estrutural, adotando medidas pontuais para atenuar o número de desempregados na Região”, refere o parece entregue.

Os representantes social-democratas salientaram que os vários programas de emprego pontuais que são criados pelo governo regional, “apesar de significarem um desafogo e uma almofada financeira a quem pouco tem, não vão mudar o problema”.

“O problema estrutural do desemprego deve ser combatido a montante, criando-se verdadeiras oportunidades de emprego para as empresas e estas sim criarem os seus empregos”, afirmaram.

Para os representantes do PSD/Açores, o investimento público de 271 milhões de euros previsto para ilha de São Miguel na anteproposta de Plano Anual Regional para 2016 nem sequer corresponde à realidade, dado que efetivamente apenas vão ser investidos cerca de 65 milhões.

“Chegamos à conclusão que efetivamente apenas vão ser investidos cerca de 65 milhões de euros, visto que a diferença entre os 271 milhões anunciados e os 65 milhões visam apenas dar cobertura orçamental a despesa já executada, razão pela qual nada acrescentarão em termos de benefício social ou económico”, frisaram.

Segundo os social-democratas, a situação social da população, em que “o Rendimento Social de Inserção atinge níveis recorde no território nacional e os constantes pedidos de ajuda que chegam diariamente às instituições particulares de solidariedade social, são dados mais que suficientes que indicam que a nossa sociedade está debilitada”.

“As prioridades deverão ser o combate ao desemprego, com especial enfoque no reforço ao tecido empresarial local, como forma de se criar riqueza e mais emprego, sem nunca esquecer o combate à pobreza e a quem está a passar dificuldades”, afirmaram os representantes do PSD/Açores no conselho de ilha de São Miguel.