Governo dos Açores “está a matar a SATA aos bocadinhos”
Publicado em 25 de Setembro, 2015

A cabeça-de-lista do PSD/Açores à Assembleia da República afirmou que o governo regional “está a matar a SATA aos bocadinhos”, lembrando que o executivo socialista continua sem pagar a dívida de 45 milhões à companhia aérea.

“O governo regional, ao atrasar por dois anos o pagamento [de 45 milhões] de indemnizações compensatórias à SATA Air Açores, está a matar a companhia aos bocadinhos. Isto não pode continuar a acontecer. Estamos preocupados com a companhia, com os trabalhadores da SATA e com os açorianos”, afirmou Berta Cabral, após uma reunião com o conselho de administração da SATA.

A candidata social-democrata defendeu que o governo regional tem rapidamente de estabelecer “um plano de pagamentos devidamente orçamentada” das verbas em dívida à SATA e que inclua também as “indemnizações compensatórias do próprio ano”.

“Isto é essencial para que a SATA continue a cumprir a sua missão de serviço público nas ligações inter-ilhas e a ser uma companhia que nos leva para o exterior”, considerou.

Berta Cabral referiu que a SATA, por causa da dívida de 45 milhões de euros do governo regional, “está privada de quase metade das suas receitas totais”.

“Não há nenhuma empresa que aguente isso. É preciso que esse dinheiro entre rapidamente na SATA”, disse.

A cabeça-de-lista do PSD/Açores acrescentou que os trabalhadores da SATA e os açorianos em geral precisam de uma companhia aérea regional “saudável financeiramente” e garantiu que os futuros deputados social-democratas na Assembleia da República “tudo vão fazer” para que assim seja.

“Como açorianos e defensores dos interesses dos Açores a 100 % queremos uma SATA defendida a 100 por cento. E temos que defendê-la do seu próprio acionista, por ironia do destino. Temos que defender a SATA do governo regional, porque é este que está a fazer mal à SATA”, afirmou Berta Cabral.