Comunicado da Comissão Política Concelhia de Ponta Delgada – 6 de setembro de 2015
Publicado em 06 de Setembro, 2015

PSD de Ponta Delgada saúda reforço policial e aumento dos funcionários de justiça para os Açores

A Comissão Política do PSD de Ponta Delgada saúda o esforço realizado pelo Governo da República, liderado por Pedro Passos Coelho, na concretização do reforço do efetivo policial e do número de funcionários de justiça para a Região.

A segurança deve estar sempre em primeiro lugar e ser um objetivo contínuo. Assim, o PSD de Ponta Delgada relembra que estes foram objetivos concretizados pelo atual executivo liderado por Passos Coelho. Já António Costa, enquanto antigo ministro da Justiça e posteriormente do Estado e da Administração Interna do Governo de Sócrates, ignorou estas importantes reivindicações para a segurança e para uma justiça célere nos Açores.

Consideramos de maior importância o anúncio realizado pelo líder do PSD/Açores, Duarte Freitas, durante a Universidade de Verão do PSD/Açores e JSD/Açores, de que ainda neste mês de setembro haverá um reforço das forças policiais na Região, tendo sido determinante a persistência do PSD e o bom trabalho que o Governo liderado por Pedro Passos Coelho tem vindo a desenvolver ao nível da justiça e da administração interna para com os Açores.

Neste sentido, saudamos quer o aumento do número de oficiais de justiça, nomeadamente o acréscimo de 57 trabalhadores para os tribunais dos Açores, quer as obras de ampliação do tribunal de Ponta Delgada, sendo mais um objetivo concretizado pelo Governo da República e que permitirá acelerar os processos pendentes.

Um governo liderado por Pedro Passos Coelho é a garantia de confiança, de maior celeridade e mais segurança com provas dadas aos açorianos, enquanto que António Costa vagueou por ministérios no tempo em que esteve no governo e pouco deu à Região.

Congratulamo-nos ainda com o facto dos futuros deputados do PSD/Açores na Assembleia da República terem já estabelecido como compromisso reivindicar melhores condições para a cadeia de Ponta Delgada.