Privatizar!? – Opinião de Luís Pereira de Almeida
Publicado em 25 de Agosto, 2015

A campanha eleitoral ainda não começou e já há vários casos e erros por parte do desafiante! Não cabe aqui discutir esses erros nem falar de cartazes, não é essa a minha área nem acho que seja determinante para o futuro do país. O verdadeiramente importante são as opções que estão ao dispor dos portugueses. E essas são claramente diferentes.

Veio agora o PS atormentar os portugueses com a hipotética privatização da segurança social. Nada mais errado! Primeiro ninguém propôs a privatização da segurança social até porque é muito bem gerida e dificilmente algum privado assumiria todas as responsabilidades futuras que lá estão.

Em segundo lugar assustar os portugueses com privatizações é inglório para quem o faz pela simples razão dos portugueses “gostarem de privatizações”. Sim, gostam! Gostam porque sempre que uma empresa é privatizada os cidadãos ou se livram de um fardo ou ganham mais e melhores serviços. A lista é extensa: da banca às telecomunicações, da energia aos aeroportos, os exemplos são categóricos. Já ninguém se lembra o que era pedir uma linha telefónica quando as empresas eram públicas!

A esquerda serôdia não percebe que privatizar é melhorar a gestão e ganhar eficiência, não percebe que privatizar é responsabilizar o capital e não percebe que ao privatizar liberta a sociedade e fomenta o capitalismo. Fomentar o capitalismo é um alento para a economia, promove a mobilidade social e cria uma cultura de premiação do risco que a todos beneficia. Não podemos querer empreendedores quando defendemos uma economia na mão do Estado.

Não sendo este um tema determinante porque simplesmente não é tema, há outros que são estruturantes para a Portugal. Por exemplo, vamos crescer pelo consumo ou pelo investimento? Pelo consumo já sabemos no que deu…., resgate e troica. Vamos apostar nos mercados externos ou vamos aumentar o mercado interno de produtos importados?

A escolha é nossa! Eu, obviamente, já fiz a minha.