PSD/Açores defende nova escola secundária na Povoação
Publicado em 09 de Julho, 2015

O PSD/Açores entregou no parlamento um projeto de resolução que recomenda ao Governo Regional a construção de uma nova Escola Básica e Secundária na Povoação, alegando que essa “é a vontade dos povoacenses”.

“Trata-se de uma vontade expressa pelos povoacenses e, analisado todo o processo, deve ser desencadeada, com urgência, a sua construção”, disse o deputado Joaquim Machado.

O social-democrata interveio na análise a uma petição nesse sentido, sobre a qual referiu que “julgamos ter ao nosso lado os seus 1163 signatários”, uma vez que “também encerra a vontade de toda a comunidade educativa da Povoação, de Nossa Senhora dos Remédios, do Faial da Terra e de Água Retorta, Furnas e Ribeira Quente”, referiu.

E criticou fortemente a posição atual do Governo Regional, já que, “segundo o secretário da Educação, nem no Plano para 2015, nem na Carta Regional de Obras Públicas se prevê a construção de uma nova Escola na Povoação. Mais do que isso, aquele governante já disse que, com os recursos disponíveis, não será fácil até 2020 albergar um semelhante projeto”, citou.

Joaquim Machado lembrou que, em 2009, “o Parlamento apreciou uma petição com objetivo idêntico à que agora temos entre mãos, e que fez aprovar seis recomendações. Entre elas a de que o Governo Regional devia contemplar na Carta Escolar a construção de uma nova Escola Básica e Secundária na Povoação”, adiantou.

O social-democrata elencou as várias carências do atual estabelecimento de ensino, frisando que “há seis anos já era assim e nada mudou de então para cá. Apenas se complicou, porque as instalações e os equipamentos se degradaram, cresceram as exigências e a escolaridade obrigatória foi alargada de 9 para 12 anos”.

“As razões eram, e continuam a ser, objetivas: as instalações escolares são desadequadas à sua finalidade e não oferecem condições de trabalho comparáveis com a generalidade das escolas da Região”.

Joaquim Machado lembrou ainda “o compromisso assumido pela anterior Secretária da Educação, Lina Mendes, na construção de uma nova escola”.

“Lina Mendes entretanto cessou funções. Seguiu-se-lhe Cláudia Cardoso e depois a secretaria mudou de secretária e de nome, sendo tutelada por Fagundes Duarte e agora por Avelino Meneses. Em comum entre todos, o Governo Regional socialista foi sempre adiando o futuro na Povoação e nunca avançou com a obra prometida”, concluiu.