Cursos do PROFIJ com atrasos de um ano nos pagamentos
Publicado em 13 de Julho, 2015

O PSD/Açores questionou o Governo Regional sobre atrasos, “de quase um ano”, no pagamento de subsídios de alimentação e custos inerentes a dois cursos do Programa Formativo de Inserção de Jovens (PROFIJ), ministrados na Escola Básica e Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade, em Angra do Heroísmo.

Segundo a deputada Judite Parreira, “as turmas de Nível IV do Curso Técnico Comercial e do Curso Técnico de Eletrotecnia, com cerca de 15 alunos cada, terminaram os seus cursos em agosto de 2014, e nunca receberam o valor relativo ao subsídio de alimentação – cerca de 4,27€ diários – nos meses de estágio”.

Além disso, “a própria Escola Básica e Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade entregou, atempadamente, toda a documentação e faturação – cerca de 70 mil euros – relativa a custos com os referidos cursos. E ainda nunca recebeu”, refere a parlamentar.

Num requerimento enviado à Assembleia Legislativa, a social-democrata quer respostas do Governo Regional para esse atraso, “de cerca de um ano, nos pagamentos”, solicitando igualmente uma previsão da tutela “para que sejam regularizados os montantes em dívida”, explica.

“Considerando as dificuldades económicas com que se debatem muitas famílias açorianas, bem como o esforço feito pelas escolas na gestão dos seus recursos financeiros, os valores em falta são de crucial importância”, diz Judite Parreira.

“A escola em questão e os alunos aguardam aqueles pagamentos há sensivelmente um ano, pelo que se sentem defraudados pelo incumprimento do mesmo”, acrescenta a deputada, que também solicitou ao executivo informações, “de modo a saber se existem mais alunos de cursos de PROFIJ na Região em iguais circunstâncias”, concluiu.