Resposta às carências sociais “não passa por uma postura assistencialista”
Publicado em 29 de Junho, 2015

O PSD/Açores defendeu que deve ser a Economia regional “a dar resposta estrutural às carências sociais que vivem as famílias açorianas”.

“A criação de emprego sustentável é a grande carência do arquipélago, e consideramos que deve ser a Economia a criar esse emprego sustentável, não passando por uma postura assistencialista a solução dos nossos problemas”, disse o deputado Cláudio Lopes.

O social-democrata falava no início das jornadas parlamentares, na ilha do Pico, onde as questões sociais e económicas vão estar na ordem do dia.

“São áreas afectadas por uma crise profunda em todas as nove ilhas dos Açores. O Pico não é excepção e existem problemas graves, de onde se destaca o desemprego”, adiantou.

“Estamos numa ilha onde o empreendedorismo é muito elevado. No Pico há muitos jovens empresários com vontade de fazer muitas coisas, e entendemos que as políticas devem ser assertivas no sentido de dar oportunidades à gente nova, criando o tal emprego sustentável. A ocupação temporária de pessoas não é a solução para os problemas que vivemos nos Açores, é apenas isso mesmo, uma ocupação temporária”, avançou Cláudio Lopes.

Questionado sobre os dados do desemprego na Região, Cláudio Lopes considerou que “as estatísticas dão para tudo e a interpretação das mesmas também. Mas a verdade é que há muita falta de emprego sustentável, especialmente nestas ilhas mais pequenas em termos demográficos, onde se assiste a um êxodo cada vez maior dos jovens, o que vai sendo cada vez mais grave”, referiu.

“Aquilo que interessa é saber a realidade das coisas e da vida dos açorianos, e nem tanto fazer política em volta dos números e das estatísticas. O PSD/Açores está interessado em soluções para os problemas e não no tratamento político desses dados, que cada um faz à sua maneira”.

Os deputados social-democratas irão contatar, ao longo destes dois dias, com mais de duas dezenas de entidades nas áreas da intervenção social e do setor empresarial da ilha do Pico.