Comunicado da Comissão Política Concelhia da Ribeira Grande – 20 de junho de 2015
Publicado em 20 de Junho, 2015

O Partido Socialista da Ribeira Grande produziu recentemente afirmações acerca da Esquadra da PSP da Vila de Rabo de Peixe e da intervenção da Câmara Municipal da Ribeira Grande neste processo que revelam toda a impreparação e desnorte da sua estrutura diretiva neste Concelho.

Levados pela ânsia de criticar e num registo arrogante, que marcou a sua governação neste Concelho, o PS ribeiragrandense vem agora fazer política demagógica à custa de um assunto sério e de grande sensibilidade como é a segurança de pessoas e bens.

Com efeito, o próprio Comando Regional dos Açores da PSP, em nota informativa distribuída no dia 19 de junho, à comunicação social, apesar de confirmar o encerramento da Esquadra de Rabo de Peixe, vem garantir a permanência dos seus serviços naquela Vila, 24 horas por dia, através da instalação de dois pontos de atendimento e da manutenção do patrulhamento pelos seus agentes, até que fiquem concluídas as obras de adaptação do edifício que irá acolher a nova Esquadra.

É estranho que o PS da Ribeira Grande se mostre agora tão preocupado com a segurança dos ribeiragrandenses quando, por exemplo, aceitou disciplinadamente o encerramento do Serviço de Urgência do Centro de Saúde da Ribeira Grande, no período noturno, recuando nos protestos acerca desta decisão que fez aprovar quer em reunião de Câmara, quer na Assembleia Municipal, ainda no anterior mandato.

Da mesma forma, o PS da Ribeira Grande remeteu-se ao silêncio quando o anterior executivo camarário do PS retirou aos Bombeiros Voluntários da Ribeira Grande as condições necessárias para manter em funcionamento 24 horas/dia a sua secção da Lomba da Maia, com os riscos inerentes à segurança dos cidadãos, tanto num caso como noutro.

Não vale, sobre os mesmos temas, atacar quando se trata de imputar responsabilidades aos outros e calar quando, politicamente, a responsabilidade é da governação do PS. Quem está pela defesa da sua terra coloca os respetivos interesses acima de outras conveniências.

Quer a atual Câmara Municipal da Ribeira Grande, quer a Junta de Freguesia de Rabo de Peixe, têm procurado contribuir ativa e construtivamente para a resolução deste processo, demonstrando grande sentido de responsabilidade e preocupação com os seus concidadãos, através do recurso a todos os meios ao seu alcance para que sejam encontradas as soluções mais adequadas.

Da mesma forma, o assunto da nova Esquadra para a Ribeira Grande tem merecido por parte deste executivo toda a atenção através do estabelecimento de diversos contatos com os responsáveis do Ministério da Administração Interna, entidade que tutela a PSP. Este não é um tema novo e vir agora exigir a sua rápida resolução falando apenas com meias verdades não é uma forma séria de abordar o assunto.

Mas temos a certeza que o executivo camarário da responsabilidade do PSD não baixará os braços e continuará a exigir ao Governo da República, que assuma as suas responsabilidades e contribua para a dignificação dos serviços que tutela.