“Socráticos” – Opinião de Hermano Aguiar
Publicado em 04 de Maio, 2015

As Parcerias Público Privadas – PPP’s – foram um modo que os governos de diversas cores políticas encontraram para, em épocas de recursos financeiros magros ou até inexistentes, apresentarem obra feita; umas de maior relevância e utilidade para o desenvolvimento das nossas comunidades e outras para deixar o nome de algum governante para a posteridade.

No Continente, os governos de Sócrates usaram e abusaram deste método de endividamento para encherem o país de PPPs, nas mais diversas áreas, especialmente na construção de estradas, fazendo de Portugal o país da Europa com o mais elevado rácio de metro quadrado de estrada por habitante.

Nos Açores, este modo de fazer política à custa do endividamento das gerações futuras, teve os seus seguidores. César, Ávila e Cordeiro foram bons alunos de Sócrates. As duas PPP’s – o Hospital de Angra do Heroísmo e a via rápida Nordeste/Ponta Delgada/ Vila Franca, mais conhecida por SCUT – estão a custar “os olhos da cara” aos açorianos, representando, hoje, um peso de 758.8 milhões€, isto é, 21% do PIB regional. Um esforço superior em 40% à média nacional.

Vivendo, aprendendo e mudando. Pior do que errar, é insistir no erro.